Atenção: Esta loja está em Implantação. Nenhum pedido deverá ser considerado. Itens expostos são apenas testes. Aguarde e volte em breve!
Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

28/09/2018

Arte com tiras de papel, quilling ganha adeptos em São Paulo

SÃO PAULO - É de muita leitura a rotina do advogado Gabriel Salles, de 32 anos. Há quatro meses, para “aliviar o estresse”, ele procurava uma atividade para as horas vagas. Encontrou, por sugestão da mãe, Maria Luísa, de 60 anos, que é artesã, uma técnica que até então desconhecia: o quilling.

“Ela achou que eu pudesse me interessar, porque o quilling trabalha um pouco com dobradura de papel, lembra um pouco origami”, diz. 

O quilling é uma arte manual que faz espirais em fitas de papel para criar desenhos em relevo. Aos poucos, ganha espaço no Brasil, embora seja mais conhecida na China e nos Estados Unidos. 
A técnica do quilling consiste em colar tiras de papel sobre uma folha, formando desenhos em relevo
Entre julho e agosto deste ano, a técnica foi tema de ao menos quatro oficinas em São Paulo, com custo que varia entre R$ 150 e R$ 360 para apenas um dia de aula. “Exige um pouco de paciência, mas é super gostoso. Você vai fazendo, o tempo vai passando, e você nem percebe”, descreve Salles. 

O novo hobby deu “tão certo” que o advogado enviou a primeira peça, um cartão, para a mãe, como forma de agradecimento. 

Artesã e professora de quilling, Fabíola Silva, de 34 anos, viu o crescimento da técnica no País de perto. “Aprendi de forma autodidata (há 12 anos). Na época, não tinha curso”, conta.