Atenção: Esta loja está em Implantação. Nenhum pedido deverá ser considerado. Itens expostos são apenas testes. Aguarde e volte em breve!
Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

28/09/2018

Como transformar o hobby do artesanato em fonte de renda?

Ter mais tempo para os filhos. Ocupar a mente para tratar a depressão. Buscar uma renda extra. Dar uma guinada na vida profissional e buscar nova fonte de renda (seja opcional ou forçado, por conta da crise e do desemprego). Estes são, em geral, os motivos que levam as pessoas a pegarem uma habilidade manual e empreenderem, transformando o hobby em fonte de renda principal ou complementar da família.

Não foi diferente com a artesã Emília Aoki, de Curitiba, que profissionalizou a sua habilidade em patchwork de tal forma que hoje tem empresa, organiza eventos e é internacionalmente conhecida pelo seu trabalho. Há 15 anos trabalha só com isto, 11 deles de maneira formal.

Emília conta que teve uma filha temporã. Na época, ela era dona de uma fábrica de chocolates, que produzia brindes para empresas. Era bem sucedida, tinha uma boa rentabilidade, mas era algo que lhe tomava muito tempo. Dormia apenas quatro horas por noite e vivia com enxaqueca. Para conseguir dar atenção à filha que ia nascer, a empresária decidiu fazer algo que tivesse como parar o trabalho para cuidar da criança, amamentar, e depois retomar. “Na linha de produção do chocolate, se você para, o chocolate desanda”, analisa ela, que passou a se dedicar a dar aulas de patchwork uma tarde por semana, para distrair a cabeça.